Pesquisar

Carregando...

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Viver é um rasgar-se e remendar-se

Faz mais de um ano que não apareço por aqui... de novo!
O motivo é que não tinha e ainda não tenho novidades no jardim e nem entusiasmo para falar sobre alguma utilidade para iniciantes e curiosos como eu.
Além de curiosa e amante da natureza, também sou fisioterapeuta e moro em uma cidade interiorana com poucas oportunidades, mas as cidades vizinhas oferecem oportunidades pra quem sabe procurar e tem de sorte certa forma; eu até agora não soube e nem tive sorte ou inteligência para isso, é triste mas é a realidade!
Pedi demissão do meu cargo no qual era concursada, no último ano de faculdade, porquê o prefeito não me deixou fazer um horário diferente para conciliar com os estágios obrigatórios, não tinha como jogar 3 anos e meio de estudos fora por causa de um salário mínimo.
Faz um ano que presto serviços numa clínica atendendo pacientes com convênio, é vergonhosa a remuneração, tem paciente que eles repassam 3 reais por sessão, o pior de tudo é que a clínica é pequena e o fluxo também, daí você conclui o meu rendimento mensal, esse que mal dá para pagar a anuidade do crefito, a mensalidade do MEI e as viagens de ônibus, ás vezes até parece trabalho voluntário... só pra constar, fora isso tenho apenas uma fonte de renda de 200 reais que minha tia caridosamente me dá por mês.
Minha vida pessoal é boa, feliz, minha família é incrível, todos tem boa saúde e não passamos necessidades mas essa ausência de satisfação profissional e dinheiro para fazer o que eu quiser (viajar, comprar flores, castrar animais de rua, ir ao médico, vestir conforme meu gosto, proporcionar coisas boas para meus parentes como uma viagem para meus pais ou uma reforma tão sonhada na casa), isso dá um vazio por dentro... me sinto oca sem esperanças e sem conteúdos...

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Onze horas mestiça

Faz tempo que não apareço por aqui, o ano passado foi muito pesado e tumultuado, mas estou com muita fé nesse ano de 2014, me sinto mais disposta, alegre e VIVA!
E hoje pela manhã, recebi um presente lindo da natureza, acompanhe você mesmo: 

Essa ->


Mais essa ->

 

É igual a essas ->








Incrível né? Hoje foi a manhã mais linda da minha vida! Um agradecimento especial para as abelhas e borboletas! rs
E que a vida seja assim... marcada por essas lembranças!

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Alzheimer


Retrato
"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?"

Cecília Meireles


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Esperança!





Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento. Clarice Lispector

Gafanhoto X Grilo X Louva-a-Deus


Estou tendo (infelizmente) muitos gafanhotos lá no jardim e um deles triturou um Hibisco que eu ainda nem sei qual a cor da flor e depois que matei 3 gafanhotos nela, sendo um grande e dois pequenos, ela começa a se recuperar! Como eles são da cor da folha, eu acho mais fácil procurar eles a noite com a lanterna, porquê os olhinhos brilham e com o foco da lanterna dá pra ver as antenas mexendo, mato cerca de 3 por noite, comecei até a matar com as mãos, esmagando eles, coisa que nunca pensei que iria fazer, mas ás vezes o local que estão não dá pra chegar com o chinelo, então vai com a mão mesmo! Como todos sabem, eles são considerados uma praga para a agricultura, e para um jardim também!


Os grilos também são considerados pragas, pois se alimentam de plantas e podem colocar seus ovos em cascas de árvores ou no tecido do caule da planta e suas larvas danificam a mesma!


 Aaah.. o Louva-a-Deus! Por vezes confundido com o Gafanhoto, mas por favor, NÃO o mate; a presença dele no jardim é melhor que muitos inseticidas pois alimenta-se de pequenos insetos (moscas, abelhas, gafanhotos, cigarras, entre outros).. O pior é que desses não tem aparecido lá em casa, mas se eu achar, vou levar pra lá hahaha

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Bem-te-vi

Bem te vi
Bem te vi
Andar por um jardim em flor
Chamando os bichos de amor
Sua boca pingava mel


O Bem-te-vi é uma das aves que visita o meu tratadouro para pássaros livres, gosta de comer mamão e banana, come de um jeito curioso batendo o bico na madeira, faz com a fruta igual faz com a minhoca... Uma vez fiquei tão impressionada, ele pegou uma minhoca e batia com força no chão, fazia um barulho alto, toc toc toc e a minhoca não morria aiai hehe pesquisando vi que ele come muitos insetos, flores, minhocas, abelhas, frutas, pequenas cobras e ovos de outros pássaros. Normalmente vem sozinho e ás vezes fica no fio cantando, visita o tratadouro várias vezes ao dia, mas é muito cismado, ao contrário do tico-tico e dos canários da terra que quase não se incomodam com minha presença, essa foto mesmo foi tirada com o máximo de zoom porquê se ele perceber que estou olhando, já voa!


 Pássaros que estão visitando a casinha: Tico-tico, Canário da Terra, Pardal, Rolinha, Bem-te-vi, Tsiu, Sanhaço, Terjo, Merro e Pomba do ar! 

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Desemprego


“Eu tenho vontade ser menos intensa, só pra poder entender como o resto do mundo aguenta essas coisas que me devoram permanentemente e de uma forma tão absurda...” 

Clarice Lispector

É um pouco difícil começar essa postagem, porquê quando tento pensar nisso não me vem nada, só uma vontade sem força de reagir, o desemprego me corrói lentamente!
Faz um mês que chove quase todos os dias em minha cidade e com isso não está dando para mexer no jardim, faço uma mudança ou outra, mas assim como na minha vida não estou satisfeita e nem conseguindo organizar... Tem planta morrendo, planta de multiplicando, umas lindas e a terra tão "empaçocada"!
Essa semana quando a chuva deu uma trégua, consegui matar lesmas gigantescas, gafanhotos que estavam comendo um Hibisco que amo demais e cochonilha na Tumbérgia, afff tenho pavor dessa praga... 

As espécies de cochonilhas podem ter aparência muito distinta umas das outras. Elas podem ser algodonosas, de cor branca e aspecto farinhento, ou cerosas, de colorações variadas, como laranja, vermelho, verde, marrom, perolado, cinza, etc. As formas também são variadas, como cabeças de prego, conchas de ostras, bolinhas, escamas, etc 
As fêmeas adultas são as pragas propriamente ditas. Elas são imóveis e com aparelho bucal sugador muito desenvolvido, capaz de sugar a seiva diretamente dos sistema vascular das plantas. Após a fixação, elas produzem cera, que forma a carapaça, recobrindo seu corpo como um escudo e que serve de proteção contra os inimigos naturais e os inseticidas. (...) 
As cochonilhas podem ser encontrados em ramos, folhas, frutos e raízes das mais diversas plantas. Muitas apresentam associação com formigas, que as protegem em troca da secreção adocicada que produzem. Esta secreção também propicia o surgimento da fumagina (Meliola sp e Capnodium sp), fungos de micélio escuro, que recobre as partes da planta, impedindo a fotossíntese. As cochonilhas apresentam difícil controle através de inseticidas, principalmente as que têm espessa carapaça. A carapaça impede o contato dos produtos com o corpo do inseto e, desta forma o inseticida acaba afetando apenas os estágios de ninfas e os machos. No entanto o controle com pulverizações de emulsões de sabão e óleo mineral é efetivo, pois resulta em uma camada impermeável sobre o inseto, impedindo-o de respirar, matando assim por sufocamento. Combinações com calda de fumo também podem auxiliar na eliminação da praga.O controle biológico é muito importante no controle e é realizado por joaninhas e algumas espécies de vespas. Estes insetos agem predando as cochonilhas e outras pragas como pulgões. Portanto deve-se evitar ao máximo o uso de inseticidas sobre plantas afetadas, pois podemos estar matando os importantes predadores e outros insetos benéficos, como abelhas polinizadoras, sem no entanto afetar cochonilhas mais resistentes.
 (http://www.jardineiro.net/pragas/cochonilha.html) 

Eu joguei inseticida, mas também cortei as partes da planta que estavam com cochonilha e joguei fora!
Assim como no jardim, quando paramos de nos cuidar, as enfermidades aparecem! Sinto que as pragas que invadiram meu jardim nesse momento de descuido são similares as da minha alma... Agora que tirei elas do jardim, preciso tira-las de mim; assim como quero afofar a terra e colocar adubo, também quero afofar meu coração e o alimentar de esperança e força de seguir em frente, tentar fazer a diferença... não quero deixar o jardim a "Deus dará" não quero ser vítima das circunstancias!